Escolha uma Página

Reciprocidade

Do que adianta investir nalgumas relações pessoais, familiares ou profissionais quando percebemos que toda e qualquer atitude é unilateral? O esforço, a busca, a paciência, a compreensão e o cuidado se fazem presentes apenas com uma das partes de um projeto que, por sua própria natureza, solicita a integração de todos. Afinal, o amor requer reciprocidade.

Quando verificamos que toda ação tem sua origem somente de uma única fonte, corremos o risco de experimentar o cansaço, a incompreensão, a mágoa e o isolamento. Com isso não propomos a barganha ou a comercialização de sentimentos e atitudes. Apenas destacamos que todos nós, invariavelmente, estabelecemos relacionamentos saudáveis a partir de contrapartidas. É urgente compreendermos o significado de amar e ser amado, acolher e ser acolhido, respeitar e ser respeitado, ouvir e ser ouvido, perdoar e ser perdoado.

Não foi exatamente isso que Jesus nos ensinou: “Amai-vos uns aos outros”?

Somente dessa maneira, haverá impulso, garra, determinação e compromisso para o bem de todos. Laços se firmarão e possibilitarão a aproximação permanente das partes, porque todos perceberão que cada um, com seu jeito, disposição e tempo contribui para que as relações se fortaleçam e todos ganhem e recebam o que alguém pode oferecer de melhor.

Share This

Compartilhe!

Compartilhe pequenas mensagens de esperança em suas redes sociais ;)