Escolha uma Página

Há riscos na educação de nossos filhos. Pais e mães estão sujeitos a cometer vários erros no desenvolvimento das relações com aqueles que, segundo a Palavra de Deus, são “herança do Senhor”.

Um caminho perigoso nos dias atuais é quando escolhemos educar nossos filhos como se eles fossem eternas crianças. A verdade é que nossos filhos crescem e devem ser amados e tratados como pessoas em pleno desenvolvimento físico, espiritual e emocional. Neste cenário não cabem mais as mesmas posturas, iniciativas e atitudes de tempo passado. A menina se transformou em mulher. O garoto, agora é um rapaz.

Educar os filhos como crianças, poderá resultar na formação de adultos infantis e inseguros.

Aliás, este é um dos grandes desafios nestes dias: conviver com pessoas que se infantilizaram e têm muitas dificuldades para lidar com esta nova etapa da vida.

Como adultos precisaremos saber como lidar com: nossos sentimentos e para onde canalizá-los; nosso dinheiro e como administrar nosso orçamento; nossas responsabilidades e conseqüentes opções diante dos fatos e das decisões que tomamos; nosso ouvir e como proceder com amor, confiança e misericórdia para com as pessoas; nossos problemas e como administrá-los.

Para que os filhos “deixem as coisas de menino”, é preciso que pais maduros encarem as mudanças que ocorrem ao seu redor, se aproximem e dialoguem firmemente com a família, mostrando o caminho do bem e a realidade da vida.

Share This

Compartilhe!

Compartilhe pequenas mensagens de esperança em suas redes sociais ;)